Completando 75 anos, Mattel reinventa sua boneca mais famosa para as novas gerações e aposta nas conexões com as pessoas

 

Um dos grandes desafios das marcas longevas é ser capaz de se transformar ao longo do tempo. Valores, modelos e ideais de uma geração podem se tornar obsoletos para a geração seguinte e somente as marcas que são capazes de mudar de rota conseguem se manter relevantes. Esse é o caminho que a Mattel, dona da Barbie, vem percorrendo.

Completando 75 anos em 2020, a Mattel vem navegando bem no mar revolto da pandemia. “Tivemos um aumento das vendas nesta crise, pois as pessoas estão mais em casa e houve um resgate de valores tradicionais, como o estar em família”, comenta Ynon Kreiz, CEO da empresa. Para ele, as famílias têm procurando ter experiências positivas para as crianças, com brincadeiras reais e aprendizado coletivo. “Aproximar as pessoas que estão em casa e criar bons momentos faz parte da nossa filosofia, e por isso estamos muito bem posicionados”, diz.

Aliado a isso, há mais de uma década a Mattel vem reinventando a Barbie, que mantém aspectos como o empoderamento feminino (desde os anos 70 a boneca vem embalando os sonhos de meninas executivas, astronautas ou piloto) e se torna mais diversa. “Ela é muito mais inclusiva que no passado, diversa, representando uma gama muito maior de pessoas. Com isso, ela continua gerando uma forte conexão e se mantém relevante”, explica.

Embora hoje o e-commerce represente 30% das vendas globais da Mattel, o CEO procurou reforçar a importância das parcerias com o varejo para a entrega de experiências relevantes. “É onde materializamos o ideal da Barbie e mostramos sua variedade de modelos e diversidade. O varejo físico continua sendo essencial em nossa estratégia, pois não estamos no negócio de vender brinquedos, e sim no de gerar conexões com as pessoas”, afirma.

A ideia de conexão ajuda a Mattel a se reposicionar e pensar seu futuro. Para a nova geração, por exemplo, sustentabilidade é um valor cada vez mais importante. “Até 2030, queremos ter 100% de nossas embalagens feitas de material reciclável. É um compromisso nosso com um futuro melhor”, completa o executivo.

 

Confira a cobertura completa do Web Summit 2020 no site do OASISLAB.

 

O post Barbie: muito mais que um brinquedo apareceu primeiro em OasisLab.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.